MENU PREM1UM
× QUEM SOMOS CATÁLOGO VINHOS REGIÕES PRODUTORES REPRESENTANTES NOTÍCIAS FALE CONOSCO

Facebook Instagram

MARQUIS D`ANGERVILLE

Pais Borgonha, França
Site www.domainedangerville.fr

PROPRIETÁRIO
Guillaume d`Angerville e Renaud de Villette

ENÓLOGO
François Duvivier

A VINÍCOLA

Famoso por produzir os melhores vinhos de Volnay há séculos, esse Domaine está sob o comando de Guillaume d`Angerville, que deu sequência à filosofia do pai e do avô, a partir de 2003. Hoje, ele é auxiliado pelo cunhado, o engenheiro agrônomo Renaud de Villette, e pela equipe, que foi reforçada em 2005 por François Duvivier – enólogo diplomado pela Universidade de Dijon – que se juntou à vinícola com o objetivo principal de torná-la biodinâmica, o que aconteceu no ano seguinte. O Domaine possui 15 ha, sendo pouco mais de 11 ha em oito vinhedos Premier Cru em Volnay, incluindo o Clos des Ducs, seu vinhedo mais prestigioso – e monopole –, com 2,15 ha.

HISTÓRIA

O Domaine Marquis d`Angerville é, praticamente, a mesma propriedade descrita como Clos des Ducs no ato do ofício real de 1507. Em 1804, o barão de Mesnil, vice-prefeito de Autun, adquiriu essa propriedade, situada em Vollenay, Côte d’Or, no coração de Beaune. A propriedade manteve parcelas de vinhedos, que, no século 12, se integravam ao célebre conjunto de vinhedos dos duques de Bourgogne (Taillepieds, Caillerets e Champans).
Na segunda metade do século 19, o domaine estava em mãos de Eugène de Mesnil, filho do barão. Sem herdeiros diretos, ele deixa a propriedade para seu sobrinho e afilhado, Sem, marquês de Angerville, que tinha 15 anos na ocasião de sua morte, em 1888. Apenas em 1906 Sem assume o Domaine, reconstruindo vinhedos com ótimas plantas de Pinot Noir e buscando auntenticidade em seus vinhos, se opondo ferozmente às práticas dos négociants de Beaune, que em represália não vendem seus vinhos. Ele parte, então, para a venda direta, abrindo inclusive vendas para os Estados Unidos. A partir de 1952, ano de sua morte, seu filho Jacques assume a direção, tornando-se também embaixador da cidade de Volnay e presidente do Comité Interprofessionnel des Vins de Bourgogne. Jacques d’Angerville foi eleito pelo guia Bettane & Desseauve “o maior produtor da Borgonha no século 20” e produziu 52 safras até 2003, quando seu filho, Guillaume d’Angerville, se torna o regente desse histórico Domaine. Guillaume deu sequência à filosofia e ao trabalho do pai e do avô, auxiliado pelo cunhado, o engenheiro agrônomo Renaud de Villette. A equipe foi reforçada a partir de 2003 e, em 2005, François Duvivier – enólogo diplomado na Universidade de Dijon, juntou-se à vinícola com o objetivo principal de torná-la biodinâmica, o que aconteceu no ano seguinte.

VINHEDOS

Os vinhedos estão sob solo argilo-calcário, expostos de modo ideal para o sudeste. O desnível acentuado facilita a drenagem e evita o excesso de umidade. O tipo de solo retém o calor do sol, o que favorece a maturação das uvas. Aqui tudo se guia pelo princípio da conservação ambiental, da utilização moderada dos recursos naturais, do equilíbrio biológico e do tratamento natural das videiras. Desde 2006, a propriedade converteu-se a biodinâmica, segundo os conceitos de Rudolph Steiner, seguindo o calendário lunar. Graças aos clones de alta qualidade e vinhas antigas, o rendimento dos vinhedos é baixo, com cerca de 3.500 litros por hectare. Sem e Jacques d`Angerville dedicaram muito tempo à seleção das melhores plantas de Pinot Noir, culminando esse processo de seleção qualitativa a um clone tão particularmente fino e de baixa produção que o denominaram Pinot d`Angerville.

A PRODUÇÃO

A colheita é manual, com verificação precisa da maturação das uvas. Os cachos são transportados em pequenas caixas, minuciosamente selecionados e desengaçados sem danos aos frutos. A fermentação ocorre naturalmente, graças às leveduras naturais presentes nas películas das uvas, após um curto período de maceração pré-fermentação a frio. De um modo geral, a fermentação dura cerca de 15 dias, com progressiva elevação de temperatura, sem exceder 30-32 ºC. Ao final, o mosto é prensado delicadamente e o vinho desce por gravidade para as barricas de carvalho nas caves do sub-solo. A proporção de barricas novas é ajustada a cada safra, mantendo uma média de 20%. A maturação dura de 15 a 18 meses e a fermentação malolática ocorre, geralmente, entre a primavera e o verão. O vinho é então trasfegado, mesclado e recolocado nas barricas para o restante da maturação. Algumas semanas antes do engarrafamento, os vinhos são mesclados em grandes tanques, sem uso de bombeamento. Filtração e colagem só são utilizados em casos de extrema necessidade, sempre em uma pequena parte dos volumes totais.


Premium

BELO HORIZONTE - 31 3282 1588 - Rua Professor Estevâo Pinto, 351 - Serra - CEP 30220-060
SÃO PAULO - 11 2574 8303 - Rua Apinajés, 1718 - Sumaré - CEP 01258-000

Beba com Responsabilidade

Premium

BELO HORIZONTE
Rua Estevâo Pinto, 351
Serra - CEP 30220-060
31 3282 1588

SÃO PAULO
Rua Apinajés, 1718
Sumaré - CEP 01258-000
11 2574 8303