Premium Wines
Belo Horizonte - MG - 31 3282-1588
São Paulo - SP - 11 2574-8303

02-ago-17  PREMIAÇÃO

Bágeiras na Vinho Grandes Escolhas

Quinta das Bágeiras Garrafeira Branco 2015 (18 pontos) obteve a melhor pontuação entre os selecionados da Bairrada na revista portuguesa

QUINTA DAS BÁGEIRAS

Bairrada
Portugal
Mário Sérgio Nuno, proprietário e enólogo da Quinta das Bágeiras

Mário Sérgio Nuno, proprietário e enólogo da Quinta das Bágeiras

A Vinícola

Essa vinícola tradicional fica no pequeno lugarejo de Fogueira, em Sangalhos. Seu proprietário, Mário Sérgio Alves Nuno, é um perfeccionista, que usa as mais modernas técnicas para fazer vinhos clássicos, trabalhando com uvas autóctones que expressam com brilhantismo o melhor da Bairrada. O Garrafeira Tinto 2005 foi incluído por João Paulo Martins na lista dos dez melhores vinhos portugueses da década 2000-2009, o único da Bairrada. O Garrafeira Branco 2009 foi eleito "O Melhor Vinho do Ano" entre todos os portugueses pelo renomado crítico/jornalista Rui Falcão em seu guia de vinhos de 2012. Segundo Rui Falcão, os vinhos da Quinta das Bágeiras são reconhecidos por estarem entre os melhores da Bairrada e de Portugal. Mário Sérgio é um dos fundadores do "Baga Friends" – grupo formado por produtores e enólogos que defendem essa variedade.

Quinta das Bágeiras foi fundada em 1989.

Proprietário

Mario Sérgio Alves Nuno

Enólogo

Mario Sérgio Alves Nuno

Vinhos

 

Espumante

Quinta das Bágeiras Bruto Natural Grande Reserva 2002

Corpo MédioGuardar ou BeberSem madeira

 

Quinta das Bágeiras Bruto Natural Grande Reserva 2003

Corpo MédioGuardar ou BeberSem madeira

 

Quinta das Bágeiras Bruto Natural Grande Reserva 2004

Corpo MédioGuardar ou BeberSem madeira

 

Quinta das Bágeiras Bruto Natural Reserva 2004

Corpo MédioGuardar ou BeberSem madeira

 

Quinta das Bágeiras Bruto Natural Super Reserva 2007

Corpo MédioGuardar ou BeberSem madeira

 

Espumante Rosé

Quinta das Bágeiras Bruto Natural Rosé Colheita 2015

Corpo MédioGuardar ou BeberSem madeira

 

Branco

Quinta das Bágeiras Colheita 2014

Corpo MédioGuardar ou BeberSem madeira

 

Quinta das Bágeiras Garrafeira 2015

Corpo MédioGuardar ou BeberSem madeira

 

Quinta das Bágeiras Garrafeira Pai Abel 2012

Corpo MédioGuardar ou BeberMadeira moderada

 

Tinto

Quinta das Bágeiras Avô Fausto 2012

Corpo MédioGuardar pelo menos 3 anosBoa presença de madeira

 

Quinta das Bágeiras Colheita 2012

Corpo MédioGuardar ou BeberMadeira moderada

 

Quinta das Bágeiras Garrafeira 2011

EncorpadoGuardar pelo menos 3 anosMadeira moderada

 

Quinta das Bágeiras Reserva 2010

Corpo MédioGuardar pelo menos 3 anosMadeira moderada

 

Destilado

Quinta das Bágeiras Bagaceira 500 ml

Site

Site www.quintadasbageiras.pt

Vinhedos

São 28 hectares de vinhedos de vinhas muito velhas e vinhas mais recentes, plantadas nos melhores terroirs da Bairrada. Bágeiras é uma área de vinha localizada numa zona mais baixa e plana, de solo argiloso e arenoso, que origina, sobretudo, vinhos brancos base para espumante. Figueira da Costa é uma vinha nova onde foi plantada a Baga; Casal Pinhoso, por outro lado, é uma vinha muito velha, virada para sul, em terreno argilo-calcário. A maior parte deste terreno tem a casta Baga plantada, mas com algumas videiras de uva branca e uma pequena percentagem de algumas variedades diferentes. Costeira é uma vinha com cerca de 6.000 m², exposta a sul poente, de solo argilo-calcário, a partir da qual se produz o Pai Abel tinto. Lá, foram plantadas as castas Baga e Touriga Nacional, mas misturadas, como numa vinha antiga. Lagoa da Água e Lagoa da Estrada são vinhedos de solos arenosos, onde são produzidas uvas brancas para os espumantes. Barrio está numa zona plana e baixa de solo fortemente argilo-calcário e foi, em outros tempos, uma pedreira. É nesta área que estão as uvas brancas destinadas ao Pai Abel Branco. Na Quinta das Pedreiras estão 4 hectares de vinha, um deles com vinha muito mais velha do que os restantes. Na parte mais nova há uma inclinação muito grande, até um determinado ponto, onde se plantou a casta Baga e, na mesma linha, onde o terreno começa a ficar plano e menos argilo-calcário, estão as videiras de uva branca. A parte em que a vinha é mais velha (centenária) é, maioritariamente, de casta Baga. A Corga é a única vinha destinada a vinho tinto na aldeia da Fogueira, onde se situa a Quinta das Bágeiras. O solo é argilo-calcário, e nas partes de maior declive há Baga e Touriga Nacional, destinadas ao vinho tinto colheita ou ao tinto reserva. Nas áreas planas encontra-se uva branca para a produção de vinho tranquilo e alguma percentagem de Baga para a produção de espumante rosé. É a maior vinha da Quinta da Bágeiras, com 8 hectares. Em Cabeço há uma vinha de cerca de 7.000 m², junto à adega. É de solo plano e argilo-calcário, onde está plantada a casta Bical para a produção de vinho tranquilo. Em Lameirinhas há uma vinha de solo argilo-calcário, com cerca de 5.000 m², exposta a sul-poente. É onde se encontra a casta Touriga Nacional, destinada sobretudo para o lote do vinho tinto Reserva.

Vinhas velhas da Quinta das Bágeiras

Vinhas velhas da Quinta das Bágeiras

Produção

Mário Sérgio Nuno utiliza métodos tradicionais, sem deixar de lado a evolução da viticultura e da enologia, que é constante. As uvas são colhidas à mão; os tintos são feitos em lagares, sem leveduras adicionadas, e os espumantes não têm açúcar residual, sendo elaborados somente na versão Bruto Natural. Os brancos são estruturados, com grande frescor e mineralidade.

Sr. Abel, pai de Mário Sérgio Nuno

Sr. Abel, pai de Mário Sérgio Nuno

 

Beba com responsabilidade. A venda de bebidas alcoólicas é proibida para menores de 18 anos. Se beber, não dirija.      © 2017 Premium Wines

gerenciarte